<img height="1" width="1" style="display:none" src="https://www.facebook.com/tr?id=378294832364035&amp;ev=PageView&amp;noscript=1">

Blog

Inteligência de negócio: veja como pode ajudar sua empresa!

Por Brunno Barbosa em 16 de Novembro de 2017

PC_blog2_161117.jpg

Ter um atacado distribuidor pode não ser de fato tão fácil no que tange a seu correto gerenciamento. No entanto, estar atento às demandas e possíveis exceções da operação e conseguir agir rapidamente frente a elas para evitar ou minimizar impactos negativos pode ser mais simples.

Como?

Com a ajuda da tecnologia, claro.

Em qualquer empresa e ramo de negócio os gestores precisam garantir que nada interfira no sucesso da operação. E também que esforços e insumos sejam gerenciados da forma certa para alcance de maiores resultados.

Na prática essa tarefa pode ser dificultosa. Somente confiando em dados não filtrados, cruzados e devidamente analisados ou sem ter indicadores confiáveis, precisos e atualizados essa missão pode ser bastante falha.

E isso é bastante considerável especialmente em uma era em que um volume muito grande de informações é gerado constantemente pelas empresas.

No entanto, hoje em dia diversos processos podem ser facilitados, organizados e agilizados com aajuda de softwares que permitam trabalhá-las.

Não à toa essa tendência fez originar o termo Business Intelligence ou, em uma de suas interpretações, inteligência de negócio. Tê-la funcionando em seu ambiente permitirá maior competitividade, maior aproveitamento de insights e até mesmo identificação de oportunidades para fazer crescer o negócio.

Veja  o que ele pode fazer a favor de seu atacado distribuidor também:

Como posso usar business intelligence no atacado distribuidor?

Basicamente podemos afirmar que com o mundo dos negócios mais dinâmico e com empresas cada vez mais flexíveis às regras do mercado, ter conhecimento e poder de ação frente a cenários que impactam a operação é essencial.

Com isso evita-se que eles evoluam a situações mais difíceis de administrar.

Para isso é necessário seguir, em suma, 3 passos básicos que as soluções de inteligência de negócios podem automatizar:

1- Análises específicas de dados

É muito importante que os atacados distribuidores tenham análises específicas. Elas precisam demonstrar por meio de indicadores reais a situação do da operação, contemplando todos os departamentos. 

Em outras palavras,  indicadores de desempenho sinalizam onde os gestores devem agir e implementar mudanças, corrigir falhas ou potencializar efeitos.

Nesse contexto uma boa solução de BI pode ajudar, pois além de flexibilidade para montar as análises de acordo com suas necessidades, é possível criar recursos visuais que permitam a identificação mais fácil de pontos de atenção.

Normalmente, eles ficam expostos em dashboards (ou paineis de controle no software).

Analisando informações comerciais, por exemplo, é possível adaptar a velocidade de aquisição e o rol de produtos contemplados para melhor atender ao público-alvo.

Compreender demandas pontuais, índices de vendas, de lucro, de fluxo de caixa e assim melhorar o planejamento do atacado distribuidor, financeiro e global.

Com subsídios de dados estruturados que sirvam de base para a tomada de decisões o distribuidor tem mais chances de acertar em suas escolhas na gestão do seu negócio.

2- Reduzindo o tempo de ação de equipes corretas

Em segunda lugar cabe lembrar a importância de ter times certos para analisar e utilizar as informações corretas em cada caso.

Um dos motivos para que os processos de análises de dados falhem em um negócio está justamente relacionado a isso.

As análises precisam ser online, preferencialmente em tempo real, e com o mínimo de delay possível para que os gestores tenham condição de atuar em tempo hábil onde for necessário.

Se o tempo para disponibilizar as informações for alto, em caso de recursos não modernos, as decisões se tornarão consequentemente menos efetivas.

Muitas vezes é preciso aproveitar um insight na hora para sair na frente de algum concorrente ou agir rapidamente para evitar maiores problemas diante de um impasse.

3- Compartilhamento adequado de informações

Por fim, um atacadista distribuidor precisa que seus colaboradores estejam todos engajados em criar um ambiente com foco em atuar nas exceções que surjam.

Dessa forma não só o gestor se torna agente responsável por utilizar informação para maior competitividade.

De um modo geral todos os que atuam na operação de distribuição devem ter possibilidade e conscientização para utilizar informações em favor de maior produtividade e resultados.

Uma ferramenta de inteligência de negócios, nessa conjuntura, pode servir de apoio para que as equipes executem seus trabalhos enviando alertas e relatórios por e-mail aos setores e promovendo sempre uma gestão proativa e proporcionando mobilidade ao negócio, para que as análises corretas cheguem sempre a tempo nos lugares a que precisa chegar.

Tecnologia pode apontar possíveis falhas que venham a se transformar em um fator altamente comprometer mais para frente. Acompanhando isso de forma muito mais pontual com o auxílio de soluções inteligentes o gestor consegue intervir em casos críticos com muito mais rapidez e grau de precisão. 

Tudo isso também ajuda a fazer melhor gestão de recursos para até mesmo diminuir custos operacionais. Confrontando informações e tendo acesso a relatórios precisos e ágeis é possível identificar gargalos, conferir demandas e evitar desperdícios.

Vale lembrar que gestão de estoque mais eficiente, aliás, também entra como ganho nesse sentido.

E então, sua empresa já utiliza inteligência de negócio para alavancar a operação atualmente? Continue acompanhando nosso blog para obter mais dicas importantes sobre como ter umagestão inteligente no atacado distribuidor!

Categorias: Inteligência de Negócio

Brunno Barbosa - PC Sistemas
Postado por Brunno Barbosa

Gestor de Oferta - Inteligência de Negócio

New Call-to-action
New Call-to-action